Escola do Porto da Faculdade de Direito celebra 40 anos na companhia de antigos alunos

Ao longo de um ano, a Escola do Porto da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa organizou vários momentos de celebração dos 40 anos da Faculdade. O último momento, que marca o encerramento das comemorações, decorreu no dia 22 de novembro na companhia de membros e antigos alunos da Faculdade.

Como referiu Manuel Fontaine, Diretor da Faculdade, no seu discurso:

“… Celebrar os 40 anos da nossa Faculdade de Direito no Porto é, portanto, celebrar os 40 anos de uma organização e os 40 anos de uma ideia.

… As organizações são constituídas por pessoas. Mas, mais do que isso, existem ou devem existir para as pessoas. E a uma organização Católica exige-se, ainda mais, que seja para as pessoas.

… Os números também são humanos, quando nos permitem perceber o impacto da Faculdade, desta organização, nas pessoas, na cidade, na região, no país. Em 40 anos, a Escola do Porto graduou cerca de 5000 licenciados em Direito, quase 1200 mestres em Direito, ou em Direito e Gestão e 32 doutores. Devemos lembrar-nos de que, há 40 anos, não existia qualquer Faculdade de Direito no Porto nem no Norte, para perceber o impacto que estes milhares de juristas, depois magistrados, advogados, notários, conservadores, e, também, executivos de topo das empresas, provocaram na qualificação e capacitação da cidade e da região.

Mas o impacto universitário não se mede apenas na formação de profissionais. Mede-se, antes de mais, na qualificação humana integral, de que pretendemos sempre dotar os nossos graduados. Queremos que sejam cidadãos que fazem a diferença. Ora, como diz o nosso Bispo, ”a formação integral passa pela aquisição dos saberes e dos comportamentos típicos do saber-fazer, mas também pelos valores e atitudes do saber-ser”.

Este impacto mede-se, depois, na criação de saber novo, na produção científica, nas mais de 1000 publicações dos nossos docentes. Publicações que, para além de alargarem as fronteiras do conhecimento, auxiliam decisivamente os magistrados, os advogados e outros juristas, na atividade quotidiana de interpretação e aplicação do Direito.

Da celebração da organização, das pessoas e dos seus feitos, passemos à celebração das ideias.

Uma Faculdade excelente a formar, mas também excelente a investigar, esse é e será sempre o fim primeiro da Escola do Porto da Universidade Católica.”

Veja aqui os melhores momentos

Novembro 2019